Gernaide Cezar
Palavras Plásticas
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos



O silêncio como oração
 
O silêncio segue na essência em tempo
Sensível e resignado como uma oração
Na virtude pálida do âmago
Que vibra no leve tom de sua voz
 
As nuvens se entrelaçam no espaço
Transformando a oração em poesia
Num silêncio que se prolonga
Pelo descaso inflamado da noite
 
Seja santificada a luz da lua
Que vibra na angústia solitária
Lavando a alma na ternura que perpassa
Enquanto escorre no tempo o deserto
 
A noite cuidadosamente se isola
Cobrindo o destino que segue horas riscadas
Como o manto do orvalho transparente
Caído sobre o altar em rosas
 
Num silêncio enfático e brilhante
Através da página que surge escrita 
Fica a noite ao som dos passantes
E a oração segue em pleno silêncio

 




Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 
 



 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 01/09/2019
Alterado em 02/09/2019


Comentários