Gernaide Cezar
Palavras Plásticas
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos



O silêncio nu ( versão 2)

É quando percebo os meus sonhos
Nas páginas viçosas em escalas
Fincadas no meu coração que pulsa
Pela dúvida que caminha na noite
De um silêncio frágil e nu
Que segue os raios da lua branca
Se houvesse a saudade do tempo
O passado estaria na janela da luz
Até a solidão dissolve o meu encanto
Por isso moro dentro do sonho
Só o mundo me envolve na luz
Que transa na face do meu olhar
Sobrevivo na esperança de lhe ver
Sinto-me bem além do pôr do sol
Entro nas sombras de alguns atalhos
Através do caminho dos meus versos
Qualquer vulto que vejo me sufoca
Sinto que sou bem maior que o silêncio
É no estresse que descanso e penso
No meio de todo tempo pouco




Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição  4.0 Internacional.


 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 30/04/2019
Alterado em 22/05/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários