Gernaide Cezar
Palavras Plásticas
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos



Era outro tempo 

Tudo acontecia diferente
Num jeito de viver melhor
Era um perfil mais respeitoso
De um tempo quase preciso
Pois era uma vida de fato
O tempo passava pleno
Em outro jeito de ser
A janela dormia plena e aberta
Pois era indicado apreciar a lua
E ver aquela sombra na escada
Onde o amante abraçava no frio
E caminhava pelas campinas
Faz parte de outra época
A gentileza perdeu o conceito
O balanço do parque
Não chega mais nas alturas
As amizades são raras
Pois o individualismo é fato
A solidão fica cada vez mais só
E tudo vai se equilibrando
Num tempo que não sonha mais
Vou além do espaço que sigo
Na noite que perpassa inteira e nua
E leva uma tristeza pela vida afora
Num caminhar sem ternura
Vejo a vida pela vida
E sigo sem nenhum parâmetro
Não sei qual o sentido me conduz
Lá para o outro lado do futuro
Onde tudo parece sem propósito
                                              


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 
 
 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 16/07/2019
Alterado em 17/07/2019


Comentários