Gernaide Cezar
Palavras Plásticas
Capa Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
 
Na sombra da lua

No silêncio de um entardecer
O dia passa e segue feliz por acaso
No encanto de um belo anoitecer
Lá quando o céu cai no mar
Sinto na alma versos que rimam
O tempo dorme em sua bondade
Uma sombra desliza corrente
Feliz por está partindo
Na noite sonolenta que perpassa
O silêncio invade o meu eu
No deserto pleno da canção
Deixando no tempo lágrimas 
Que vai na hora exata da distância
Deixando palavras soltas
Afastando o desejo da lembrança
Que marca o tempo e a eternidade
Separando a essência dos encantos
Passando por curvas estéticas
Sempre em horas arcaicas
Numa aparência vaga e coerente
Untando os meus dias de paz
 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 
 

 
 
 

 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 25/01/2020
Alterado em 14/07/2020
Comentários