Gernaide Cezar
Palavras Plásticas
Capa Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
Uma vez mais

Ando pelo vazio
Em um noturno silêncio
A percorrer vielas escuras
Num espaço marginal
Onde acontecem fatos
Que escacaram no tempo
Toda a linguagem
Dos dias pálidos
Que levo em minhas mãos
E florece no vazio
Busco num canto qualquer
A inutilidade do meu pensar
Vejo a luz cortando raios
Definindo tudo que acontece
Debruço na janela o meu sonho
E fico a observar o orvalho
Que define tudo que não sei
E o meu tempo prospera
Na paisagem sem palavras...


 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 17/05/2021
Alterado em 17/05/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários