Gernaide Cezar
Palavras Plásticas
Capa Textos Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos
Palavras mais

Palavras soavam quase desidratadas
Na deformação pálida de um tempo
Que tonificavam a desordem clássica
Dos dias que seguiam

Eram poucas as tantas palavras
E no silêncio quase pleno
A emoção vibrava  visível
Cortando a tristeza em partes

As palavras corriam o caminho
Enfeitando as emoções seguintes
Com a igênua bondade das flores
Que circulavam em janelas abertas

Ardente era a emoção em vida
São palavras quebradas em sílabas
Num canto mudo e sensual
Renovando todo o seu entusiasmo
Em palavras mais


 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 29/08/2021
Alterado em 29/08/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários